Vamos prosear?

Então, se achegue cumade, se achegue cumpade pra mode agente tomar um cafezím com um pedacim de bolo de mii e ter um dedim de prosa.


Eu já postei a receita desse bolo de milho aqui, pra quem quiser conferir. A receita é um tanto trabalhosa, mas vale muito apena...


Em ano de Copa, o colorido do nosso São João dá passagem para as cores da nossa Bandeira o verde e amarelo.


Mas não faltou o forró, o milho verde da roça, a canjica, a pamonha, o munguzá...



A receita do Munguzá, eu já postei Aqui, quem quiser passar lá e anotar, fique a vontade.




E esse ano nas vésperas do São João também teve jogo da nossa seleção... daí já viu, teve torcida dentro do nosso Arraiá....


E também, essa é a primeira copa do nosso Gabriel e vejam como ele cresceu desde o ultimo São João, vejam ele Aqui


Então antes do Arraiá teve jogo e assistimos juntos, mas não estavam todos integrantes da família, pois Cezar e Filipe estavam na Arena da Copa (trabalhando), Patrícia estava em uma festa infantil (trabalhando) e só ficamos nós e as crianças, nossos pequenos torcedores...


O Gabriel gritando Gol, é lindo de se ver!  

E minha mãe, esse ano ela foi a rainha do milho da quadrilha da terceira idade...


Vejam, ela está mais feliz do que "pinto no lixo"!


Esse ano eu e maridinho fomos prestigiar a Capital do Forró, que é a cidade de Caruaru/PE, a festa lá dura o mês de Junho inteiro e é muito animado.



Tem cidade cenográfica, apresentações de grupos de bacamarte, quadrilhas, comidas típicas, sala de reboco pra dançar arrasta pé e show no pátio de atrações... na noite que fomos teve Luan Santana e Magníficos. 




Pegamos um engarrafamento daqueles na ida, mas valeu muito apena, a viajem dura por volta de 2 horas, então dá pra aproveitar a paisagem e o lindo pôr do Sol.


Pois é meninas, resumindo foi isso, esse ano nosso São João foi um pouco diferente dos outros por causa da copa, mas não faltou animação, milho verde da roça e forró.

Só não tivemos esse ano a fogueira porque estava chovendo muito e maridinho desistiu de fazer pois ela não ia acender mesmo, então cozinhamos o milho e assamos na churrasqueira, mas foi com lenha e não carvão que é pra não mudar o sabor (rsrsrs).

Um xeru e ainda tem São Pedro!
Menina Prendada




Final de semana chegando e aqui uma receitinha bem fácil, rápida e gostosa de fazer.

Bisteca de porco no forno.

Ingredientes:
3 bistecas de porco
1 Sazón do nordeste
Batata inglesa
Sal e óleo


Modo de preparo:
Tempere as bistecas e a batata com o sazón e o sal e reserve por alguns minutos.

Depois coloque as bistecas e as batatas na travessa com um pouco de óleo.


Leve ao forno já pré aquecido. 

Enquanto isso... Faça um arroz e salada pra acompanhar


Arrume a mesa e se prepare para os elogios (rsrsrs). É isso meninas, comidinha simples, mas cheia de amor... 


Logo, logo eu volto com receitas de milho para o São João, que já é segunda feira... Como os dias passam rápido e eu tô correndo contra o tempo!

Menina Prendada


Olá, Meninas!

Amanhã é dia dos namorados e hoje vou dar uma dica pra vocês, para um jantar rápido, gostoso e fácil de fazer, para agradar o amor nessa data especial.


As canecas comprei para nos presentear no nosso dia dos namorados/namoridos e assim aumentar minha coleção de canecas (adoro uma caneca), e essas vieram até com uma colherzinha...


Eu adoro essa combinação e sempre quis trazer pra vocês, mas nunca tinha fotos legais para postar, então juntei fotos daqui e dali e foi nisso que deu:

CAMARÃO AGRIDOCE

Ingredientes:
500g de camarão cozido
1 vidro de agridoce molho para carne da Masterfoods 


Modo de preparo:

Não tem mistério... é só por o camarão para dourar um pouquinho no azeite e depois colocar o molho a gosto...


Meu marido gosta que eu coloque bastante molho...

Se você comprou o camarão ainda cru, é só descascá-los e por pra torrar até ficarem na cor laranja, como na foto..

   
Depois de fazer várias vezes eu consegui juntar umas fotos daqui dali e enfim, deu pra fazer esse post.

É porque é tudo tão rápido e fácil que esqueço de tirar as fotos aí já viu, fica sempre para próxima vez.


Se vocês prestarem atenção, vão perceber que tem fotos que a mesa está forrada com uma toalha rosa e outras não está forrada (rsrsrs), mas é porque foram fotos tiradas em dias diferentes.


Mas o que vale é a intenção!!!




DESEJOS
(Carlos Drummond de Andrade)
Desejo a vocês...

Fruto do mato
Cheiro de jardim
Namoro no portão
Domingo sem chuva
Segunda sem mau humor
Sábado com seu amor
Filme do Carlitos
Chope com amigos
Crônica de Rubem Braga
Viver sem inimigos
Filme antigo na TV
Ter uma pessoa especial
E que ela goste de você
Música de Tom com letra de Chico
Frango caipira em pensão do interior
Ouvir uma palavra amável
Ter uma surpresa agradável
Ver a Banda passar
Noite de lua cheia
Rever uma velha amizade
Ter fé em Deus
Não ter que ouvir a palavra não
Nem nunca, nem jamais e adeus.
Rir como criança
Ouvir canto de passarinho.
Sarar de resfriado
Escrever um poema de Amor
Que nunca será rasgado
Formar um par ideal
Tomar banho de cachoeira
Pegar um bronzeado legal
Aprender um nova canção
Esperar alguém na estação
Queijo com goiabada
Pôr-do-Sol na roça
Uma festa
Um violão
Uma seresta
Recordar um amor antigo
Ter um ombro sempre amigo
Bater palmas de alegria
Uma tarde amena
Calçar um velho chinelo
Sentar numa velha poltrona
Tocar violão para alguém
Ouvir a chuva no telhado
Vinho branco
Bolero de Ravel
E muito carinho meu.

Um xeru da,
Menina Prendada


Olá meus amores, como andam?

Esse é o nosso primeiro post de Junho, do mês Junino, das festas Juninas de São João, São Pedro, Santo Antonio, SantAna!

E vou começar falando de como eu gosto do São João...

Sou nordestina e como uma boa nordestina sei dar valor a nossa tradição, tradição essa que o mês de junho é o mês do São João, do forró, do milho, dos palhoções, das fogueiras, das matutas, das quadrilhas, das bandeiras coloridas e como são coloridas, dos fogos, do amor, da paixão.


E é com grande emoção que eu falo tudo isso, porque eu amo a tradição... Também sei que alguns nordestinos já perderam as raízes, a tradição, o amor pela sua terra e estão longe dela e não pretendem voltar...

Mas que alguns choram de saudade porque não podem voltar, falo com firmeza, pois na minha família tem várias pessoas que saíram daqui rumo ao sul, em busca de algo, mas que hoje choram de saudade daqui, querendo voltar, mas não podem pois já formaram novas famílias por lá.


E é no tempo do São João, festa tipicamente Nordestina, que mais se sente saudade da terrinha. Acho que um povo sem tradição é um povo sem história, um povo sem vida, porque viver é reviver sempre!

E para os nordestinos que não tem mais a tradição, o que eu posso dizer é que eu sinto pena de vocês... 

Estamos sempre revivendo, vejam que ontem estávamos comemorando o Natal e num pulo já é São João, meio do ano, daqui apouco é Natal novamente, e agente revive tudo denovo, mas como é bom! 


Já cantava uma das minhas bandas de forró preferida, mastruz com leite:

"Peguei o vôo da asa branca
E tive quer partir
Coração em pedaços
Fingindo pra não desistir
A vontade e coragem
E tudo na contramão
Deus sabe como deixei
O meu pequeno sertão"

Fala de um nordestino que pegou um avião e partiu com seu coração em pedaços e deixando o seu pequeno sertão, mas ele tem a vontade de voltar e sabe que um dia vai voltar.

"Mas, eu vou voltar, sei que vou voltar
Que eu encontre sorrindo (BIS)
Quem ficou a chorar"

Gente, eu tive um primo que saiu daqui a muito tempo e quando dava, ele vinha nos visitar, mas o sonho dele era voltar um dia de vez...

Um dia ele voltou, mas não foi de vez, foi para se despedir...

Ele curtiu cada dia, dos 30 dias que ele passou aqui, e ele veio justamente no mês de junho, ele dançou forró, comeu milho assado na fogueira de São João, ele viu "Santana o cantador" pela primeira vez e ele amava Santana.

Ele voltou pra São Paulo... Um tempo depois ele teve um AVC e veio a falecer...


No mês de junho a família sempre lembra dele e eu, parece que vejo ele dançando, quando escuto Tamborete de Forró de "Santa o Cantador"...

"Ela era miudinha
Botei seu nome
Tamborete de forró
Mas quando ela me deu uma olhada
Senti logo uma flechada
Meu coração foi logo dando um nó"

Quando ele escutava essa música, me catava onde eu estivesse e me tirava pra dançar, ele dizia que essa música era minha porque eu era um tamborete (nome dado a um banco pequeno) e eu sempre dançava, claro, como uma prima que amava o primo como a um irmão mais velho.

Adoro lembrar isso, mesmo que seja com os olhos cheios de lágrimas e quase sem fala, mas sempre, na noite de São João, não pode deixar de tocar: Tamborete de Forró.

Sou saudosista mesmo gente, mas revivo nossas histórias de família com muito carinho e amor e por isso vim contar pra vocês.

Te amo meu primo: João-Joãzinho

Menina Prendada